Entrevista Coletiva 2013

Entrevista Coletiva 2013
13 Flares Twitter 0 Facebook 13 Pin It Share 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 13 Flares ×

Tenho o prazer de participar de uma campanha crianda pelo Aromas & Sabores que é a Entrevista Coletiva 2013, onde alguns blogueiros de culinária entrevistam outros da mesma área, para fazer  um intercâmbio bacana das histórias e ideias. O Temperaria está entrevistando o Simples Assim, da querida Lylia Diógenes. Fomos entrevistados pelo casal super bacana do Comidinhas da Patroa. Quem quiser acessar todos os links das entrevistas pode clicar aqui.

1 – Lylia, como você descreveria sua relação com a culinária? Tem alguma história marcante da sua vida com as panelas?

Sempre gostei da alquimia da cozinha. Ainda criança, 5 anos, quando morava em Recife, minha mãe me levava para um programa na TV de Arte Culinária com Neuza Barros, uma chef muito famosa no nordeste naquela época. Minha mãe disse que eu fazia o maior sucesso como “ajudante” da professora. Cresci vendo minha mãe na cozinha, que gostava muito de experimentar novas receitas, fazer pratos diferentes. Ela não gostava muito quando eu me metia a “cozinheira”, pois dizia que eu “fazia muita bagunça”. Nunca fui muito jeitosa e sempre sujava mais do que devia.

Quando ela viajava, ainda criança, eu aproveitava para fazer meus experimentos na cozinha. E quando ela retornava sempre fazia um almoço ou jantar especial com o maior prazer de dizer que “fui eu que fiz”. Sempre experimentando novas receitas.

Desde aí a culinária é parte integrante da minha vida e me interesso por tudo relacionado com ela: receitas, ingredientes, chefs, revistas especializadas, programas de TV, livros… Enfim, quando vejo ou leio algo relacionado à culinária meus sentidos logo ficam aguçados.

2.       Sabemos que você é formada em jornalismo. Essa formação influenciou de alguma forma sua iniciativa em começar a escrever o blog? Em sua profissão você trabalhou com alguma coisa relacionada à culinária?

Esse prazer que tenho em escrever talvez tenha me influenciado a criar um blog, pois gosto de contar histórias, narrar fatos, principalmente quando envolve comida. E juntar duas paixões – escrever e cozinhar – em uma só atividade é algo que me dá muito prazer.

Infelizmente na minha profissão, nunca trabalhei com algo relacionado à culinária, o que lamento muito. Sempre trabalhei em assessorias de comunicação de órgãos públicos.

 

3.       No “Simples Assim” você tenta se manter à proposta de receitas mais simples de serem executadas por todos que estão em casa? Essa temática foi escolhida por ser o tipo de culinária que você mais aprecia ou para atender a um público maior, com vários níveis de envolvimento com a cozinha?

Sou uma pessoa que admira a simplicidade nas coisas e nas pessoas. Sou assim. Simples assim, e essa simplicidade está inserida em todas as atividades da minha vida, como a comida. Não gosto de nada complicado, rebuscado, que me dê muito trabalho e me deixe muitas horas presa na cozinha. Gosto de receitas vapt-vupt, com ingredientes simples, mas saborosos.

Quando pensei no blog, pensei nas receitas que faço em casa, que quase sempre são simples assim.

 

4.       Qual é a relação do “Simples Assim” com o mundo fora da rede de computadores? Você costuma participar de encontros de blogueiros, festivais de gastronomia? Conte-nos um pouco mais sobre isso!

Gosto muito de contato com outras pessoas, sou muito gregária e com isso participo de vários grupos: espirituais, culturais e gastronômicos. Sou uma festeira por natureza e minha casa sempre está aberta para acolher os amigos. O Simples Assim abriu muitas portas para mim nesse sentido. Conheci muita gente interessante e que só acrescentou à minha vida. Participar do I Encontro Gourmet, ano passado, em SP, me deu muito prazer. Conhecer pessoalmente amigos que só tinha contato virtualmente foi algo muito importante pra mim. E esse ano tem mais, espero conhecer muito mais gente e estreitar ainda mais os laços com as blogueiras que já conheci.

Aqui em Brasília também faço parte de um grupo de amantes da culinária, algumas blogueiras, o “Amigas em Harmonia”.  Qualquer motivo é desculpa para a gente se encontrar e experimentar as comidinhas de cada uma. Geralmente os encontros são lá em casa. Nosso último encontro foi em julho para comemorarmos as festas juninas.

 

5.       Sabemos que escrever um blog exige dedicação e tempo. Como você encaixa o tempo necessário para o blog na sua vida? Tem alguma aspiração profissional com o blog ou com a área, ou encara como um hobby?

Faço o blog por puro prazer. Queria ter mais tempo para me dedicar a ele, visitar mais os blogs amigos, conhecer outros, mas o tempo não me ajuda. Trabalho em uma assessoria de comunicação, durante seis horas por dia, e fica difícil, muitas vezes conciliar o blog. Mas quando a gente gosta, sempre dá um jeitinho. Como é o caso do Simples Assim.

Seria muito bom se o blog também pudesse me dar um retorno financeiro, pois uniria o útil ao agradável, mas ainda não achei o caminho.Quem sabe um dia…

 

6.       Quais são suas inspirações na cozinha? Tem algum (ns) chefe de cozinha favorito?

Adoro ler revistas e livros de culinárias. Tenho tantos, tantos que já nem sei onde guardá-los. Mas nem penso em me desfazer de nenhum deles.São muito preciosos pra mim e fonte constante de inspiração.

Gosto muito da Nigella, pelo jeito prático, simples e alegre com que maneja as panelas. Ela também me inspira.

 

7.       A relação com o blog e os seguidores influenciou de alguma forma sua relação com a cozinha?

Ah! Sim, me influenciou de forma positiva.Antes quando cozinhava pensava na minha família – marido, filhas, genro – agora quando faço um prato penso na alegria em partilhar algo gostoso com meus seguidores e fãs do Simples Assim.É algo mais a me motivar.

 

8.       Tem algum restaurante ou prato que te marcou de alguma forma?

São tantos..Mas logo que li sua pergunta me veio à mente um restaurante que me surpreendeu o “The Stinking Rose” (Flor fedida, em tradução livre numa referência ao alho), em San Francisco. Imagina um restaurante onde tudo leva alho? Até a sobremesa? E o melhor é que tudo era gostoso e, como gosto muito de alho, comi tudo com muito prazer. Lá experimentei, um enorme alho assado com um molho de vinho e queijo, muito gostoso. Fico salivando só de lembrar…Quando voltei, enquanto não reproduzi a receita não descansei. Até que finalmente vi uma em uma revista que chegou bem perto daquele e hoje esse alho é vedete aqui em casa.

 

9.       Na cozinha nem tudo são flores… como você reage quando alguma coisa não sai da forma esperada?

Sou uma pessoa que procura levar a vida de uma forma muito positiva, em tudo vejo o lado bom das coisas. Quando faço algo errado, lembro sempre da “Tarte Tatin”, resultado de um erro e que deu tão certo.

Quando uma receita dá errado, tento aproveitá-la de outra forma, mas ainda não fiz minha “Tarte Tatin”…

 

10.   Você já sofreu plágio? Qual a sua opinião a respeito?

Graças a Deus, ainda não fui plagiada. Pelo menos que eu tenha conhecimento. Também é tudo tão simples assim…Mas é muito triste reconhecer que essa prática é muito comum no nosso mundo de blogs. De um mau caráter incrível.

Quando a gente cria uma receita , coloca uma carga enorme de carinho e atenção para que o resultado seja o melhor possível e de repente alguém se apropria daquilo indevidamente . Dá uma revolta muito grande. O bom é que , mesmo que demore, a verdade quase sempre vem à tona.

 

11.   Quais seriam suas dicas para as pessoas que ainda estão dando os primeiros passos na cozinha?

Não encarar a cozinha como algo distante, difícil. Chegar devagarinho, aproximar-se com carinho e desvendar os mistérios escondidos em cada ingrediente. Só assim será possível estabelecer uma relação de amizade com as panelas e perceber que cozinhar não é nenhum “bicho de sete cabeças” e sim algo simples, muito simples assim.

 

Gostou da entrevista? Então se quiser saber mais um pouquinho sobre o blog Simples Assim e a queridíssima Lylia Diógenes, acesse:

limao_simplesassim_verde_1100x200 (1)

Print Friendly

4 Comentários

  1. Boa noite, Vivian
    Muito legal a entrevista com a Lylia que já conheço, virtualmente, e acompanho seu blog delicioso, recheado de gostosuras às quais já testei algumas e todas deram muito certo.
    Uma novidade, não sabia que a Lylia era jornalista, daí a facilidade que ela tem para escrever textos tão interessantes, antes dela passar a receita.
    Parabéns a Vivian e a Lylia.
    Beijos

    Responder
  2. Querida Vivian,
    Obrigada pelo carinho. Foi muito bom ser entrevistada por você, com perguntas tão interessantes.
    Bj,
    Lylia

    Responder
  3. Simples assim é tudo de bom! Adorei a entrevista com a lylia. Bjs

    Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. Entrevista coletiva entre blogs de culinária - Temperaria | Comidinhas da Patroa - […] a nossa entrevistada foi a Vivian Luiz do Temperaria. Um blog que conhecemos a pouco tempo, mas que já…
  2. Tá Bom de Sal? Entrevista Coletiva 2013 - […] http://temperaria.com.br/entrevista-coletiva-2013/ […]
  3. Entrevista coletiva entre blogs de culinária – Temperaria - UniBeta - […] a nossa entrevistada foi a Vivian Luiz do Temperaria. Um blog que conhecemos a pouco tempo, mas que já…

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
13 Flares Twitter 0 Facebook 13 Pin It Share 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 13 Flares ×