Ingredientes

  • 400g arroz carnaroli/arbóreo
  • 20g porcini secchi (opcional)
  • 40g shitake secchi
  • 1,5 litro de caldo de legumes ou carne
  • 250ml de vinho tinto seco
  • 1 cebola
  • 3 dentes de alho
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 150g de queijo gorgonzola

6 pessoas Pessoas servidas ~ 30 minutos

Aproveitando essa segunda-feira pra postar uma receita vegetariana para a #segundasemcarne, lembrei de comentar do livro que estou lendo nesses dias chamado Em Defesa da Comida (In Defense of Food é o nome original em inglês, preferi ler essa versão) de Michael Pollan. Uma preciosidade! Nesses dias em que livros, revistas, guias, blogs e instagrams de “alimentação saudável” brotam aos montes ensinando tudo, menos alimentação saudável – coma menos gordura, corte carboidratos, coma de 3 e 3 horas religiosamente, não coma gluten, não tome leite, coma carne, não coma carne, dentre tantas outras “regras”-, um livro como esse de Michael Pollan em que não existe dieta, não existe receita ou restrição que não seja pura e simplesmente “coma comida de verdade” é de encher os olhos e acariciar a alma.

Sei que parece muito óbvio falar que devemos comer comida, mas o grande conceito do livro é que na verdade quase não se come mais comida e sim “produtos alimentícios”, altamente refinados, industrializados, embalados e que parecem comida, mas na verdade não são. As explicações, pesquisas científicas e porquês são todos explicados no livro e não vou replicar aqui – recomendo fortemente que leiam o livro, mas tem uma resenha bacana sobre ele lá no blog do Prato Fundo -, mas questões básicas que adquiri nesse livro e pretendo levar para a vida são as seguintes:

Investir em alimentos naturais e não industrializados.

Comida não é um bando de nutrientes para o corpo, é um ato que envolve muito mais coisas como sociabilidade, cultura e prazer.

Comer carne com moderação e comer muitas plantas.

A origem do nosso alimento é tão importante quanto o alimento em si. Investir em produtores locais e produtos sazonais.

Investir em comida fresca, natural e de qualidade vale muito mais a pena do que investir em remédios e tratamentos para os danos causados pela má alimentação ao longo dos anos.

Já estou procurando para ler outro livro dele, que foi lançado na FLIP desse ano em Paraty chamado “Cozinhar, uma história natural da transformação”. Quando eu terminar de ler venho aqui contar para vocês o que achei. Agora vamos à receita!

Risoto de shitake e gorgonzola para a #segundasemcarne e o maravilhoso livro de Michael Pollan

MODO DE FAZER

– Coloque o porcini e o shitake secchi lavados para hidratar numa panela com 1 litro de água fervente em fogo baixo por 10 minutos. Coe os cogumelos, reserve a água e pique os cogumelos grosseiramente. Reserve.

– À água do cozimento dos cogumelos acrescente 1,5 litro de caldo de legumes ou carne, caseiro ou industrializado (caseiro é bem melhor ;-). Coloque numa panela e deixe em fogo baixo só para manter quente.

– Numa outra panela junte a manteiga, o azeite e a cebola picadinha. Refogue até a cebola ficar dourada. Acrescente o alho e os cogumelos. Refogue por mais 1 ou 2 minutos e acrescente o arroz carnaroli ou arbóreo.

– Junte em seguida o vinho tinto seco, continue mexendo sem parar até o vinho evaporar. Comece o processo padrão de risoto, acrescentando conchas do caldo fervente aos poucos, mexendo sempre para não grudar. 2 conchas de caldo, continue mexendo, quando evaporar mais 2 conchas, assim por diante. Faça esse processo até o risoto ficar na textura desejada, o que deve demorar de 10 a 15 minutos, dependendo de você gostar do arroz mais al dente ou mais cozido.

– Acrescente o queijo gorgonzola picado ao risoto, mexa bem para ele dissolver e sirva em seguida!

Print Friendly