Desde quando o restaurante Mee abriu no início do ano no Copacabana Palace, no lugar do antigo Bar do Copa, estava curiosa para fazer uma visita e experimentar os pratos da casa. Muito estardalhaço foi feito na mídia, com várias resenhas em jornais e revistas especializadas, além de alguns blogs convidados (todo mundo falando muito bem, aliás). Eu, particularmente, não gostei, e vou explicar o porquê.

Restaurante Mee, o novo e decepcionante pan-asiático do Copacabana Palace (RJ) Vou começar com o ponto positivo: depois de seis meses de obras a casa realmente ficou linda, com uma decoração sóbria e bem bacana. A estrela para mim é o sushi bar, todo em pedra ônix com iluminação interna, lindíssimo. O atendimento é muito cortês, principalmente da hostess que nos acomodou no sushi bar e rapidamente nos conseguiu uma mesa mesmo estando sem reserva. Às vezes parecia que o garçom que atendia nossa mesa estava bastante perdido (perguntava duas vezes as escolhas, trouxe a conta errada para nossa mesa duas vezes, etc).

O restaurante é comandado pelo chef executivo Rafael Hidaka, que estava na casa quando fomos numa sexta-feira à noite. O currículo do chef é bastante impressionante para seus 31 anos de idade, tendo passado por restaurantes de peso como o premiadíssimo Murakami  no Kinoshita, além de ter morado no Japão, Peru e Argentina. Mas o cardápio foi criado pelo super-famoso chef Ken Hom, que vive entre a França e a Tailândia, onde comanda o restaurante Maison Chin Bangkok. Além disso é vencedor de diversos prêmios culinários e  tem seu próprio programa no canal BBC e 36 livros publicados em diversas línguas.

Com todo esse know-how e o título de primeiro restaurante pan-asiático do Rio de Janeiro, além de estar dentro do tradicionalíssimo Copacabana Palace, esperava uma comida requintada, com raízes em diferentes países de comidas asiáticas sensacionais além do Japão e da China, como Mongólia e Tailândia.

No mínimo 80% do cardápio consiste nos pedidos que podem ser feitos no Sushi Bar. Mas fato é que existem maravilhosos restaurantes japoneses na cidade e ir para o Mee para comer sushi ou sashimi, por mais que sejam muito bem feitos, para mim não é a proposta. O restante do cardápio também não me encantou, mas isso é uma questão muito particular de gosto + expectativa. Por isso, vamos às nossas escolhas.

Restaurante Mee, o novo e decepcionante pan-asiático do Copacabana Palace (RJ) Começamos com o Kobe Beef Tatari, que foi comentadíssimo como uma das estrelas da casa. São 6 fatias finas estilo carpaccio de kobe beef, cobertos com um molho ponzu defumado que achei bastante ácido, para mim além do necessário, tivemos que tirar do caldo e esperar escorrer um pouco para sentir um pouco da textura e sabor da carne, afinal estávamos comendo um kobe!

Como meu marido gosta muito de ovas (não é minha praia) resolvi pedir para ele uma dupla de nigirizushi de ikura (ovas de salmão). Nada a comentar, estava bonito e bem feito, no mesmo nível dos encontrados em qualquer bom restaurante japonês de qualidade.

Restaurante Mee, o novo e decepcionante pan-asiático do Copacabana Palace (RJ) A segunda entrada que pedimos – e o prato que mais me decepcionou – foram os bolinhos malaios picantes de camarão. Não sei o que vocês imaginam quando leem uma descrição como essa, mas eu jamais imaginaria que seriam 5 camarões empanados, fritos e muito gordurosos, servidos com algo similar a uma geleia de pimenta. Nada que você não encontre melhor no quiosque de frente para a praia. Ruim, o gosto do óleo era muito marcante. Não vale a pena.

Aliás, resolvi pesquisar em sites especializados em receitas malaias, e bolinhos malaios de camarão são o que eu imaginei que seria servido, estilo bolinho de arroz mas feitos com legumes, temperos malaios e camarão – receita aqui (em inglês). Bem diferente de camarão empanado.

Meu marido pediu o Stir-fry clássico de carne com laranja e gengibre como prato principal (não tirei foto desse). Tiras de filé com um molho gostoso, mas pouco surpreendente. O gengibre é praticamente imperceptível. Também ficou aquém das nossas expectativas.

Restaurante Mee, o novo e decepcionante pan-asiático do Copacabana Palace (RJ) Meu prato foi o Pato Crocante à Sichuan com Copos de Alface. Estava gostoso sim! Mas nada sensacional. A carne do pato era desfiada, o que me decepcionou, já que a tradicional receita de pato crocante à sichuan é com o pato inteiro, e você serve um pedaço inteiro do pato como coxa ou peito. Aliás, vir desfiado para mim é péssimo, dá uma sensação ruim de que você está pagando caro para comer partes de repente nada nobres do pato, sem contar a possibilidade de se misturar carne de outras aves desfiadas também (quero deixar claro que não acho que isso aconteceu nesse caso). O molho realmente incrível, intenso, maravilhoso. Os “copos de alface” eram 4 folhas de alface bem crocante, cada uma com 1 folhinha de erva aromática dentro (salsinha, hortelã, manjericão, etc).

Restaurante Mee, o novo e decepcionante pan-asiático do Copacabana Palace (RJ) Quando li as sobremesas não tive dúvidas sobre o que pedir, escolhemos o Crème brûlée de gengibre, já que adoramos crème brûlée.  Fato é que estava ruim. Não tenho palavras para descrever nossa frustação quando a sobremesa chegou. A casquinha não estava crocante e o creme estava tão cozido, tanto, que ficou endurecido, com textura de pudim de vó sem calda. O gosto do gengibre, mas uma vez, imperceptível. Comi uma colherada e nem terminei. Ganhou o título de pior crème brûlée que já comemos até hoje.

O preço também é caro, o que já esperávamos pelo local onde fica o restaurante. A média é R$ 200,00 por pessoa sem bebida para comer uma entrada, um prato principal e sobremesa. Se for encarar uma noite de sushi bar pode esperar gastar no mínimo 50% a mais. Os drinks giram entre R$ 30,00 e R$ 50,00 cada. A carta de saquês deles é sensacional, na média de R$ 250 – R$ 350 a garrafa. A carta de vinhos é razoável (pedimos uma espumante brut rosé nacional por R$ 130,00 a garrafa). Se quiser conferir a lista de pratos do cardápio clique aqui.

Eu não voltaria ao restaurante Mee, salvo algum dia queira dar uma segunda chance para desfazer a decepcionante primeira impressão que tivemos. De toda forma, achei válida a experiência, muito mais pelo local do que pela comida. Para quem quiser conferir pessoalmente, seguem as informações:

Restaurante MEE – Hotel Copacabana Palace: Av. Atlântica, nº 1.702 – Copacabana.

Horário: Aberto para almoço de sexta a domingo, 12h às 17h. Aberto para jantar todos os dias, 19h à 1h.

OBS: foto de capa por Vera Donato, retirada daqui.
Print Friendly, PDF & Email