Ingredientes

  • 200g de espaguete bifum
  • 150g de file mignon
  • 100g de shimeji cinza
  • 1/2 colher (sopa) de manteiga
  • 1/2 colher (sopa) de azeite
  • 3 colheres (sopa) de shoyu
  • 1 pacote de Hondashi
  • Tomilho e sal à gosto

2 pessoas Pessoas servidas ~ 15 minutos

Agora está super na moda diminuir ou cortar o glúten da alimentação. O glúten é um tipo de proteína que existe principalmente no trigo, na cevada, na aveia e no malte. É ela que dá a elasticidade e mantém a umidade dos pães, por exemplo. Para os que possuem a doença celíaca, uma grave “alergia” ao glúten, seu consumo é totalmente proibido, pois as reações são muito severas. Porém descobri pesquisando alguns artigos científicos na internet que reações menos graves ao glúten são muito comuns, chegando a acometer até 80% da população! Como as reações são bem mais brandas, sendo as principais um inchaço na região abdominal e problemas na regularidade do funcionamento do intestino, quase todo mundo não sabe o que ocorre ou nem sequer percebe.

Sempre que ouvi falar em cortar ou diminuir o glúten da alimentação isso me soava como um assassinato a tudo que eu mais gosto de comer: pães, massas, bolos, etc. Mas resolvi começar a testar uma redução gradativa na quantidade de glúten que eu consumo (que sempre foi muito alta). Em duas semanas senti uma diferença muito considerável no meu organismo. Minha digestão ficou mais fácil, minha regularidade intestinal aumentou consideravelmente e eu me sinto mais “leve”. Eu não consegui (e acho que nunca conseguirei) cortar o glúten definitivamente da minha dieta. Na verdade eu nem quero isso… Descobri que existem várias opções de pães e biscoitos sem glúten, mas ainda não experimentei (com o tempo falo deles por aqui). Troquei o pão de forma integral de manhã por outras opções como a tapioca, feita de mandioca e que não contém glúten. O macarrão, que eu amo, passei a comprar versões sem glúten em lojas de produtos naturais, como esse que usei para fazer a receita que trago hoje.

espaguete3O Bifum é muito conhecido na culinária oriental como sendo aquele macarrão de arroz fininho usado com legumes e carne/frango (um tipo de Yakisoba). Descobri que esse mesmo macarrão já é vendido no Brasil em outros formatos como espaguete, parafuso e penne. Resolvi comprar esse espaguete de bifum para experimentar e essa daí foi a primeira receita que fiz com ele.

Minha experiência: cozinha basicamente da mesma forma que o macarrão normal, porém tem que colocar mais água (a água fica com aquela aparência esbranquiçada de água de arroz, sabe?). A textura depois de cozido é igual e o sabor é um pouco mais suave. Achei bacana porque trabalhando um molho legal você não sente a diferença, mas sente depois na digestão, o que é ótimo!

hondashi__38953_zoomEssa receita que fiz tem uma carinha oriental e ficou super saborosa. Fiz com Shimeji, aquele cogumelo que eu adoro (já falei dele nessa receita aqui, aqui e aqui), file mignon em cubos, tomilho e Hondashi, um tempero oriental lançado no Brasil pela Ajinomoto, feito à base de peixe, que confere um sabor bem bacana e diferente ao prato. Se você não tiver o Hondashi pode fazer a receita sem problema, substitui por um pouco mais de Shoyu que vai ficar maravilhoso também!

MODO DE FAZER

– Coloque uma panela com água para ferver, sem sal nem óleo. Após ferver, coloque o espaguete bifum para cozinhar como um macarrão normal. Cozinhe até ficar al dente e escorra.

– Enquanto isso, faça numa frigideira funda o molho: coloque o azeite, a manteiga e o filé mignon na frigideira em fogo alto. Quando a carne estiver “selada” (um pouco fritinha), acrescente o shimeji, o shoyu, o Hondashi e um pouco de água. Diminua o fogo, tampe e deixe cozinhar por uns 2-3 minutos. Acrescente o tomilho picadinho, acerte o sal.

– Junte o espaguete bifum cozido ao conteúdo da frigideira. Misture tudo e sirva em seguida!

DIFICULDADE: fácil

PREÇO MÉDIO: R$ 10,00 – R$ 14,00

Print Friendly, PDF & Email