Ingredientes

  • ¾ xícara de arroz arbório
  • 20g de funghi secchi
  • 2 dentes de alho
  • 1 cebola pequena
  • ½ xícara de vinho tinto seco
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 1 colher (sopa) de azeite de oliva
  • 1 ½ litro de caldo de carne ou legumes
  • ¼ colher (chá) de noz moscada em pó
  • Queijo parmesão fresco ralado à gosto
  • Opcional: azeite de trufas negras

2 pessoas Pessoas servidas ~ 30 minutos

O risoto ao funghi com certeza é um dos campeões de audiência em quase todos os restaurantes que trabalham com risoto. Na verdade é um prato super fácil de fazer, rápido e que não tem erro. O bacana do risoto ao funghi é que ele é muito versátil, já que pode ser usado como entrada, como mini porção numa degustação ou como prato principal. Além disso, atende a públicos muito variados, já que não leva carne e pode ser comido tranquilamente pela galera vegetariana, por exemplo, mas combina super bem com um belo bife de mignon.

O funghi secchi, ou cogumelo seco, tem origem italiana e é utilizado em vários tipos de pratos, sendo o risoto o mais tradicional deles. É também muito utilizado como molho para carne vermelha bovina e para massas. Aqui no Brasil ainda não vende em toda esquina, mas costuma ser bastante fácil de encontrar em mercados e delicatessen, tendo preço bastante variado (já encontrei entre R$ 7,00 e R$ 30,00 com o mesmo peso de 20g). Aliás, não se enganem: 20g de funghi secchi parecem pouco mas já rende um prato bem “parrudo” para duas pessoas.
Aliás, não preciso mencionar que adoro risoto, né? Eita coisa boa na vida! Aqui no Temperaria já rolaram vários, dentre eles o risoto de camarão com alho poró, o risoto de espinafre, o risoto de coco, o risoto de arroz preto com camarões e rúcula e o risoto de aspargos com parmesão.

MODO DE FAZER

– Comece separando e preparando todos os ingredientes e utensílios, pois depois que o risoto vai ao forno ele demanda atenção total até a hora de ser servido. Eu costumo inclusive já deixar a mesa posta, pronta para almoçarmos/jantarmos. Você vai precisar de uma caçarola funda de tamanho médio para o risoto, uma caçarola funda de tamanho pequeno para o caldo, 1 colher grande (eu uso de pau), 1 concha para pegar o caldo e os ingredientes à mão.

– Lave o funghi secchi em água corrente para retirar vestígios de terra. Coloque-os com água fervente numa tigela e deixe-os hidratar por 10 minutos. Coloque água o suficiente para cobrir os funghis, não precisa de muito. Enquanto isso pique a cebola em cubos pequenos, amasse o alho, rale a noz moscada e o queijo parmesão.

– Peneire o funghi secchi hidratado, reservando o caldo que sair dele. Coloque esse caldo na panela e complete com o caldo de carne ou de legumes, que pode ser caseiro ou não. Caso não tenha o caseiro, pode usar um desses caldos em pó ou tablete dissolvidos em água fervente. Deixe a panela com o caldo em fogo baixo, para manter bem quente. Pique o funghi ligeiramente, caso esteja muito grande. Reserve.

– Na outra panela maior, coloque uma colher de manteiga, o azeite e a cebola picada. Deixe dourar. Acrescente o alho e o funghi. Deixe dourar mais um pouco e coloque o fogo baixo. Junte o arroz arbório, refogue por um minuto e acrescente o vinho tinto. Mexa sem parar, até que ¾ do vinho adicionado já tenha evaporado (uns 2 minutos).

– Acrescente 2 conchas de caldo ao risoto e vá mexendo constantemente, para que não grude no fundo. O segredo é não parar de mexer até ficar pronto, ok? Após o caldo ter evaporado uns ¾, acrescente mais uma concha, e assim por diante, até que o arroz do risoto já tenha adquirido aquela consistência “al dente” típica de um bom risoto. Quando chegar neste momento desligue o fogo, acrescente mais uma concha de caldo, a noz moscada e a outra colher de manteiga. Misture tudo.

– Sirva imediatamente com o queijo parmesão fresco ralado por cima. Caso você goste e tenha disponível, coloque um fio de azeite de trufas negras por cima do risoto, fica divino! Bom apetite!

DIFICULDADE: média

PREÇO MÉDIO: R$ 18,00 – R$ 30,00

Print Friendly